Combatendo o mofo e a umidade!

Quando nos deparamos com focos de umidade em casa é desanimador, não é mesmo? Além de comprometer o visual com o surgimento do mofo, a umidade pode danificar as estruturas e causar uma grande dor de cabeça. Existem vários fatores que podem ocasionar a aparição do mofo e da umidade e é importante saber o que está causando esse problema. Descubra a seguir como identificar focos de umidade e como resolve-los. Confira!

Identificando a umidade

Podemos identificar a umidade através do odor, de focos de mofo, de manchas escuras e ainda por meio da formação de bolhas e descamação da tinta e do gesso. Estes sinais podem aparecer em diferentes espaços como teto, paredes, rodapés, janelas, pisos e até dentro de móveis. Após a identificação, será necessário buscar as possíveis causas do problema. Esse tipo de problema pode ser causado pela infiltração ou pela condensação no ambiente. A umidade por infiltração é caracterizada pela água que, de alguma maneira, se infiltra no piso, paredes e teto. Já a umidade por condensação é causada pela má ventilação e iluminação fazendo com que vapores de água se acumulem nas superfícies ocasionando mofo e mau cheiro.

Como resolver a infiltração?

Primeiramente é preciso verificar onde estão os focos. Com a ajuda de um profissional especializado você encontrará a melhor solução para as situações a seguir:

Manchas no piso, rodapé e parte baixa da parede: pode ser sinal de que a umidade é proveniente da capilaridade. Ou seja, a falta de impermeabilização no alicerce está fazendo com que a água do solo penetre através das estruturas. Neste caso, será preciso a intervenção de um profissional para tratar as estruturas internamente com o auxilio de ferramentas e produtos específicos.

Manchas na parte alta da parede e teto: neste caso a causa pode ser uma goteira, infiltração da água da chuva no telhado, falta de impermeabilização da laje ou calhas danificadas. Para solucionar este problema deve-se agir no foco, substituindo telhas, trocando e aplicando silicone nas calhas ou impermeabilizando a laje, por exemplo.

Manchas no meio das paredes, próximas a saídas de água ou em paredes que separam o banheiro e a cozinha: são características de vazamentos nos encanamentos. A solução aqui consiste em quebrar a parede, substituir ou vedar os encanamentos e posteriormente, reconstituir, rebocar e pintar a superfície novamente.

Manchas em portas, janelas, trincas e frestas: podem ser decorrentes da ação da água da chuva que penetra pelas aberturas gerando umidade e a aparição de mofo. Como solução é preciso vedar as trincas, e em casos mais graves, quebrar e refazer a parede afetada.

Eliminando as manchas de mofo

O mofo irá aparecer em ambientes onde a ventilação e a iluminação são deficientes. Geralmente se propagará em paredes e tetos de banheiros e cozinhas e em imóveis localizados em regiões muito úmidas concentrando-se dentro de armários e guarda-roupas. Para esse tipo de problema, causado pelas condições climáticas e pelo mau acondicionamento, a solução é simples, basta ventilar bem os ambientes, abrindo janelas e deixando o sol entrar. Analise a necessidade (e possibilidades) de acrescentar mais janelas ou retirar paredes para favorecer a ventilação.

Para remover as manchas escuras ou esverdeadas de mofo das paredes esfregue a superfície com uma escova resistente para retirar todo o resíduo. Em seguida, aplique um desengordurante ou um sabão neutro para higienizar as paredes e enxague-as. Para finalizar, aplique água sanitária na região onde estavam as manchas, o produto irá agir como um antisséptico, enxágue com água abundante e seque bem com um pano limpo. Essas etapas de limpeza também ajudarão a preparar a parede para receber impermeabilizantes e pintura. Nesse último caso, o profissional para realizar o serviço você encontra aqui, no 1.000 Obras! Baixe agora o app da reforma e construção e faça seu orçamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *